Espaçamento para produção de sementes de malva (Urena lobata L.) em terra firme na região de Manaus-AM

Artigo principal Conteúdo

Jones Gomes Bentes Gomes Bentes Henrique dos Santos Pereira Angela Maria da Silva Mendes Albejamere Pereira Castro André Luiz Borborema da Cunha

Resumo

A malva (Urena lobata L.) é a cultura agrícola mais importante para a produção de fibras naturais no estado do Amazonas. Contudo, até o presente, a produção comercial de sementes se baseia em sistemas de coleta extrativa em áreas de ocorrência espontânea da espécie em municípios do nordeste do Pará. Portanto, o objetivo deste trabalho é contribuir para o estabelecimento de recomendações técnicas para o desenvolvimento de sistemas de produção de sementes, a partir da avaliação do efeito de diferentes espaçamentos no desenvolvimento das plantas e na produção de sementes. O trabalho foi realizado na fazenda experimental da Universidade Federal do Amazonas, localizada em Manaus, com material propagativo oriundo do município de Capitão Poço – PA. O delineamento experimental empregado foi o de blocos ao acaso, com três tratamentos: (T1) 1,0 x 1,0 m; (T2) 1,5 x 0,5 m e (T3) 1,0 x 0,5 m, com oito repetições compostas de cinco plantas. Foram avaliadas as seguintes características: altura das plantas (cm), diâmetro do caule (cm), número de ramificações, flores e frutos (verdes e maduros), peso das sementes/planta (g) e massa seca das plantas (g). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância pelo teste F, e as diferenças entre médias avaliadas por meio do teste Tukey. Houve diferença significativa entre tratamentos para as variáveis: número de flores, matéria seca da planta, número de frutos verdes, número de frutos maduros e o peso seco das sementes. O tratamento T2, com uma densidade de 1,33 plantas/m2 e produtividade média de 60 g de sementes por planta, é o mais recomendado para a produção de sementes de malva na região de Manaus.

Detalhes do Artigo

Como Citar
BENTES, Jones Gomes Bentes Gomes et al. Espaçamento para produção de sementes de malva (Urena lobata L.) em terra firme na região de Manaus-AM. Revista de Ciências Agrárias/Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, [S.l.], v. 60, n. 2, p. 141-146, out. 2017. ISSN 2177-8760. Disponível em: <http://ajaes.ufra.edu.br/index.php/ajaes/article/view/2288>. Acesso em: 17 jul. 2018.
Seção
Artigos Científicos

Referências

BOQUETE, D. J. Cotton in ultra-narrow spacing: plant density and nitrogen fertilizer rates. Agronomy Journal, Madison, v. 97, n. 1, p. 279-287, 2005.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Secretaria Nacional de Defesa Agropecuária. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395p.

CHAVARRIA, G.; TOMM, G. O.; MULLER, A.; MENDONCA, H. F.; MELLO, N.; BETTO, M. S. Índice de área foliar em canola cultivada sob variações de espaçamento e de densidade de semeadura. Ciência Rural, v. 41, n. 12, p. 2084-2089, 2011. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/cr/v41n12/a20611cr5122.pdf . Acesso em: 22 de agosto de 2015. Doi: 10.1590/S0103-84782011001200008.

CRANE, J. C; ACUNA, J. B. Effect of planting rate on fiber yield of Urena lobata L. as compared with kenaf, Hibiscus cannabinus L. Journal do American Society of Agronomy, v. 37, n. 4, p. 245-250, 1945.

DIAS, M. C.; XAVIER, J. J. B. N.; BARRETO, J. F. Recomendação Técnica para Malva. Concórdia: EMBRAPA/CNPSA, 2008. 6p. (Comunicado Técnico, 66).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. 2.ed. Rio de Janeiro, Ministério da agricultura e do Abastecimento, 1997.212p.

FAGUNDES, M. H. Sementes de juta e malva: algumas observações. CONAB, 2002. Disponível em: . Acesso em: 01 de agosto de 2015.

FERRARI, S. FURLANI, E.; FERRARI, J. V.; SANTOS, M. L.; SANTOS, D. M. A. Desenvolvimento e produtividade do algodoeiro em função de espaçamentos e aplicação de regulador de crescimento. Acta Scientiarum Agronomy, v. 30, n. 3, p. 365-371, 2008. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/asagr/v30n3/a11v30n3.pdf . Acesso em: 20 de agosto de 2015 doi: 10.4025.

FIGUEIRDO, F. J. C.; FRAZÃO, D. A. C.; CARVALHO, J. E. U. Efeito do espaçamento e da densidade de plantio sobre a produtividade de sementes de malva. Belém, EMBRAPA-CPATU, 1980a. 2p. (Pesquisa em Andamento, 8).

JOST, P. H.; COTHREN, J. T. Growth and yield comparisons of Cotton planted in conventional and ultra-narrow row spacings. Crop Science. v. 40, n. 2, p. 430-435, 2000. Disponível em: . Acesso em: 21de agosto de 2015. doi: 10,2135 / cropsci2000.402430x.

LOPES, N. F.; LIMA, M. G. S. Fisiologia da produção. Viçosa-MG: UFV, 2015, 492p.

MARQUES FILHO, A. O.; RIBEIRO, M. N.G.; SANTOS, H. M.; SANTOS, J. M. Estudos climatológicos da Reserva Florestal Ducke – Manaus – AM. IV. Precipitação. Acta Amazonica, v. 11: p. 759-768, 1981.

PORTER, P. M.; HICKS, D. R.; LUESCHEN, W. E.; FORD, J. H.; WARNES, D. D.; HOVERSTAD, T. R. Corn response to row width and plant population in the Northern Corn Belt. Journal of Production Agriculture, v. 10, n. 2, p. 293-300, 1997. Disponível em: http://dx.doi.org/10.2134/jpa1997.0293. Acesso em: 28 de janeiro de 2016.

SANTOS, M. G. Desempenho agronômico de feijão caupi em função do espaçamento e densidade de plantas cultivado nos sistemas de várzea irrigada e cerrado. 2014. 48f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal, 2014.

SOUZA, H. H. Ambiente e Sociedade: a cadeia produtiva da malva (Urena lobata L.) no médio Solimões: uma alternativa sustentável? 2012. 108f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Amazonas, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA, 2012.

SOUZA, L. C. Componentes de produção do cultivar de algodoeiro CNPA - 7H em diferentes populações de plantas. 1996. 71f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Viçosa, 1996.

WANG, J.; FERREL, J.; MacDONALD, G.; SELLERS, B. Factors Affecting Seed Germination of Cadillo (Urena lobata). Weed Science , 57:31–35, 2009. Disponível em: http://www.bioone.org/doi/full/10.1614/WS-08-092.1 . Acessado em: 28 de Janeiro de 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1614/WS-08-092.1